sábado, janeiro 25, 2014

DIA FRIO... SAUDADE DO SEU CORPO QUENTE


A chuva fina cai insistente e silenciosa.
Lá fora o vento bate frio,
Cá no peito, vestígios de saudades.
Saudade ardente  do seu corpo pelado.
Vontade de sentir na pele sua carícia ousada...
Intensifica-se a saudade.
O beijo abrasador percorrendo a pele úmida.
Na fantasia, que  se avassala  em  minhas horas de desvario.
Pensamentos se entrelaçam
No peito uma louca vontade de amar...
No delírio desse querer,
Sinto o deslizar de sua língua louca.
A provocar  uma dança insana  em minha “ boca”,
Abrasando cada sentido, às nuvens  me conduzindo...
O dia frio se aquece de devaneios  alucinados , pervertidos.
Silenciando-se  em cada   segredo contido, nos  meus versos vadios.
Dia frio... Saudade do seu corpo quente.


Socorro Carvalho



EM CADA NOVO DIA...UMA ESPERA ESPECIAL


"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieto e agitado: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração"... 

Livro - O pequeno príncipe

Antoine de Saint-Exupéry

O DIA SE FINDA....


"A noite - enorme, tudo dorme, menos teu nome".


Paulo Leminski

Postagens em destaque

Em entrevista, o Poeta e Compositor santareno Renisson Luis Vasconcelos fala de sua arte e do amor que tem por Nossa Senhora da Conceição

Estamos na semana que antecede o Círio 2017 de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira de Santarém.  Uma semana intensa de preparativos ...