segunda-feira, fevereiro 17, 2014

VOCÊ: MEU FASCÍNIO E PRAZER


Deslumbrante como o sol estava você...
Reluzindo  luz em seu olhar.
Presença magna, mágica...
Alegria dos meus olhos.
Na distância, uma busca incessante.
No perfeito e tímido encontro.
Tudo é festa se estais ´por  perto...
Até  a noite fria se aquece.
Olhares em sincronia,
Sorrisos desenhados,
Na magia encantada
Que nos cercava o querer.
Sua presença é luz, brilho...
É luar em plena noite de inverno.
Você, é minha paz e desespero.
Meu céu e inferno.
Paradoxo do meu sentir...
Você, meu fascínio e prazer.
Minha loucura sem fim...



                                                                                                                                               Socorro Carvalho

Para você...
minha loucura sem fim
.

GEOMETRIA DOS VENTOS

        Eis que temos aqui a Poesia,
        a grande Poesia.
        Que não oferece signos
        nem linguagem específica, não respeita
        sequer os limites do idioma. Ela flui, como um rio.
        como o sangue nas artérias,
        tão espontânea que nem se sabe como foi escrita.
        E ao mesmo tempo tão elaborada -
        feito uma flor na sua perfeição minuciosa,
        um cristal que se arranca da terra
        já dentro da geometria impecável
        da sua lapidação.
        Onde se conta uma história,
        onde se vive um delírio; onde a condição humana exacerba,
        até à fronteira da loucura,
        junto com Vincent e os seus girassóis de fogo,
        à sombra de Eva Braun, envolta no mistério ao
        mesmo tempo
        fácil e insolúvel da sua tragédia.
        Sim, é o encontro com a Poesia.
                                                                         

Rachel  de Queiroz



Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...