quinta-feira, março 20, 2014

ALIENAÇÃO...


Meus lábios sussurram palavras, que  se perdem ao léo...Enquanto,  respostas indefinidas oscilam numa complexa procura, sem nexo. O vento frio,  passa levando incertezas e angústias. Só o tempo estagna-se nas horas, sem fim, de uma espera inexplicável. O ruído das folhas caindo quebram meu silêncio quase esquecido, enquanto meu olhar continua  alienado, perdido entre os versos da inspiração ...

Socorro Carvalho
19.03.14

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...