sábado, abril 19, 2014

TENHO FOME DA TUA BOCA


Tenho fome da tua boca, da tua voz, do teu cabelo,
e ando pelas ruas sem comer, calado,
não me sustenta o pão, a aurora me desconcerta,
busco no dia o som líquido dos teus pés.

Estou faminto do teu riso saltitante,
das tuas mãos cor de furioso celeiro,
tenho fome da pálida pedra das tuas unhas,
quero comer a tua pele como uma intacta amêndoa.

Quero comer o raio queimado na tua formosura,
o nariz soberano do rosto altivo,
quero comer a sombra fugaz das tuas pestanas

e faminto venho e vou farejando o crepúsculo
à tua procura, procurando o teu coração ardente
como um puma na solidão de Quitratue.

Pablo Neruda, in "Cem Sonetos de Amor"

EU SOU ÍNDIO

Gedeão Arapyú - Professor e Liderança do povo Arapyú



Eu sou índio
Filho da floresta
Uso o meu arco,
Meu cocar e minha flecha

Amo a natureza
Ela que me dá a caça,
Os peixes e os rios,
À s vezes chove bastante
Porém eu não sinto frio.

Sou filho de Tupã
Só ele vou louvar!
Por me dar coisas boas
E a mãe terra pra plantar.

Mãe terra nos dá alimento
A noite escura forma nosso teto
Onde pra nós é lugar certo.
O céu e a lua é o nosso país
Por isso vivemos sempre feliz!

Somos todos irmãos
Nosso cacique e nosso ancião.
Nós queremos justiça
Para nossa evolução.

Temos nosso dia
Dezenove de abril
Por sermos os primeiros habitantes
Da nossa terra, o Brasil!

Respeite nossos direitos
Tenha por nós mais atenção
Por sermos seres humanos
E também nossos irmãos!

Esta poesia é feita
Por uma índia guerreira
Cândida Juruna, sua fiel
Companheira.


Cândida Juruna
indígena da aldeia Boa vista, município de Vitória do Xingu (PA)

Fonte: Paulinas 

Caro colega GD, grande liderança!!
Saiba que  sua fotografia em meu blog não significa um parabéns é apenas uma forma de expressar, por meio de você, todo meu respeito, carinho e admiração por todos os povos indígenas desse nosso Brasil. Um abraço para você. Abraço que se estende ao colega Daniel, Mayra e Germando, lá em Boa Vista e Sandro Ticuna, grandes guerreiros donos de lindas histórias de vida.

SABRINA!!! PARABÉNS , MENINA!!



 Sabrina!!
Feliz Aniversário!!
Muito bom conhecer você e tê-la como colega de aula.
Apesar do pouco tempo, já percebi o quanto você é simples e atenciosa, para com todos que fazem parte do seu círculo de amizades. E até com os que não fazem, pois mesmo sem me conhecer me acolheu com muito carinho e respeito.
Proporcionando-me um ambiente alegre e agradável.
Atitude muito legal.
Ser simples e companheira Sabrina tornam as pessoas queridas e  admiráveis.
Então, parabéns pelo encanto da sua  simplicidade.
Um grande abraço e que Deus lhe  abençoe e guie seus passos.

Com todo carinho

Da

 Socorro Carvalho
Como forma de enriquecer ainda mais minha  homenagem deixo a você esse texto maravilhoso de Padre Fábio Melo,um dos que  gosto muito. Para sua reflexão...Deguste-se.

O MOVIMENTO DA VIDA

Eu não sei se a vida é que vai rápida demais ou se sou eu que estou mais lento. O que sei é que ando me atropelando nos próprios passos.
Eu resolvi desacelerar. Eu vou no rítmo que posso.
Não é fácil. É sabedoria que requer aprendizado! Eu quero aprender.
O descompasso é a causa de todo cansaço. O corpo é rápido, mas o coração não. O corpo anda no compasso da agenda. O coração anda é no compasso do amor miúdo. O corpo sobrevive de andares largos. O coração sobrevive de pequenos passos e de demoras. Eu já fui e voltei a inúmeros lugares e o coração nem saiu do lugar.
O mistério é saber reconciliar as partes. Conciliar um ritmo que seja bom para os dois.
Eu quero aprender. Não quero o martírio antes da hora. Quero é o direito de saborear o tempo como se fosse um menino que perdeu a pressa. O show? Ah, deixa pra depois. A voz não morrerá. Acendemos as luzes noutra hora. Deixe que o padre viva a penumbra de algumas poucas velas... Um padre combina mais com uma vela acesa que com um canhão de luz.
Há momentos em que a luz miúda nos revela muito mais que mil holofotes.
Chega de vida complicada. Eu preciso é de simplicidade!

Padre Fábio de Melo

FELIZ PÁSCOA , COM AS PALAVRAS DO PAPA FRANCISCO



Mensagem de Papa Francisco para a Campanha da Fraternidade deste ano que tem como tema "Fraternidade e Tráfico Humano", e como lema "Foi para sermos livres que Cristo nos libertou".


“Não é possível ficar impassível, sabendo que existem seres humanos tratados como mercadoria! Pense-se em adoções de criança para remoção de órgãos, em mulheres enganadas e obrigadas a prostituir-se, em trabalhadores explorados, sem direitos nem voz, etc. Isso é tráfico humano! Impõe-se um profundo exame de consciência: quantas vezes toleramos que um ser humano seja considerado como um objeto, exposto para vender um produto ou para satisfazer desejos imorais? Quem usa e explora mesmo indiretamente, uma pessoa humana, torna-se cúmplice desta prepotência.


Pais que escravizam os filhos, filhos que escravizam os pais; esposos que, esquecidos da sua chamada para o dom, se exploram como se fossem um produto descartável, que se usa e se joga fora; idosos sem lugar, crianças e adolescentes sem voz. Quantos ataques aos valores basilares do tecido familiar e da própria convivência social! Sim, há necessidade de um profundo exame de consciência. Como se pode anunciar a alegria da Páscoa, sem se solidarizar com aqueles cuja liberdade aqui na terra é negada?
Só ofende a dignidade humana de alguém quem perdeu o sentido da sua própria dignidade de filho e filha de Deus. A dignidade humana é igual em todo o ser humano: quando piso no outro, estou pisando em mim.


Foi para a liberdade que Cristo nos libertou!"




Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...