segunda-feira, junho 13, 2016

PEDRINHO...


Há dois meses você chegou em minha vida e o meu mundo se transformou...

Tudo dentro de mim se fez poesia, magia deliciosa de sentir e viver. Sua presença perfumou meus dias. Em seus olhos reacendi minha esperança e cada momento se tornou uma rima ímpar, adocicando cada amanhecer. Seu sorriso me contagiou a alma e em cada novo instante sigo percebendo o quanto amo você. Um ser tão pequeno e ao mesmo tempo tão gigante dentro do meu coração. 

Com seu jeito infantil rejuvenesceu  meus dias, outrora tão  tristes e arcaicos, hoje enternecidos de alegria inspirada em você. As horas que passo ao seu lado são   sempre um tempo de contemplação, pois sua inocência é vida,  ao meu coração. Você é o mimo, o carinho, o poema da minha suave inspiração. 

Em você vi o amor renovado e cada vez que lhe abraço me sinto mãe outra vez. E de repente, percebo que sou apenas sua avó, porém, a vó mais feliz do mundo por ter você, meu amor. São dois meses de vida e eu sou grata a Deus por ter você aqui junto de mim. 

Em cada fim de noite, em minhas orações, agradeço a Deus por sua vida e pela dádiva de ser sua vovó e a mais grata de todas as avós. Você veio renovar meu ato de amor de ser mãe do seu pai e agora num amor dobrado, no papel de sua avó. 

Não vejo a hora de ver você correndo no quintal enquanto, certamente,  meu olhar se encherá de um sentimento maravilhoso de agradecimento por ter você, minha  criança linda, Pedro Luiz Filho. Você é minha doce e feliz emoção. Sua chegada trouxe a primavera para o meu coração e eu te amo de paixão.


Socorro Carvalho
Foto : Laurícia Silva

SEU PEDRO...


Neste dia 10 de junho, se vivo estivesse, você faria 81 anos de vida, pois hoje é a data de seu aniversário, pai. Mas ao invés de festejar apenas rezei por você e também agradeci a dádiva de, um dia, ter tido você em minha vida e o mais interessante,  como meu pai. O melhor pai do mundo, sempre cheio de amor, carinho e bondade.

Há 22 anos você se foi, mas hoje não estou triste pois bem sei que agora, no céu, você brilha para me iluminar e feito estrela deixa mais bonitas minhas noites, com seu sorriso lindo a cintilar. Por isso, hoje celebro essa saudade boa de tudo de bom que me ensinou, quando aqui passou. 


Obrigada pai, por todo amor e carinho que me dedicou e por todos os ensinamentos que fez somar em minha vida.


Se vivo estivesse lhe daria um presente, como sempre fazia, mas como não posso lhe presentear nem abraçar deixo aqui de presente, seu amanhecer preferido, na orla de Santarém o sol sobre o seu amado Tapajós. 


Um brinde pai, ao seu inesquecível olhar sempre cheio de alegria e esperança. Valeu, paizão!! Saudades eternas!!!



Foto: Nilson Vieira
Socorro Carvalho

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...