quarta-feira, novembro 30, 2016

NÃO HOUVE ESPETÁCULO...

A imagem foi apagada,
A câmera foi desligada.
O grito do gol foi silenciado, antes do final.
O texto virtual foi deletado, sucumbiu com o pensamento.
O teste de transmissão deu curto, os fios foram cortados.
A reportagem ficou só no off, não foi gravada.
A fotografia ficou na câmera, não foi revelada.
A manchete de capa, nem deu tempo para escrever, foi rasgada.
A direção da melhor reportagem, ficou rascunhada.
O destino cessou o tempo, calou sentimentos.
As imagens registradas jamais serão editadas.
O sangue nas veias que dá vida ao jornalismo,
Pintou de vermelho o chão do acaso.
A única adrenalina sentida foi do tombo inexplicável.
A riso deu lugar às lágrimas , a alegria à dor.
Na fatalidade,  não houve  tempo  para  dar o furo.
O microfone ficou sem bateria, deu pane.
A câmera ficou sem brilho, sem foco.
Não deu tempo de coletar a melhor imagem.
Todo o projeto da mente adormeceu
Não teve metáfora para compor o jogo.
Não teve aquele agito da vitória,
Nem a curiosidade da derrota...
O jogo nem começou e terminou.
Sem placar! Sem prorrogação!
Os refletores se apagaram
O estádio ficou escuro...
Ficou tudo confuso, uma enorme aglomeração!
Foi chato! Dessa vez não tinha torcida, nem aplauso!
Não teve jogo! Nem cobertura!
A pauta foi extraviada...
A arquibancada se desmoronou...
Não houve espetáculo!
Dessa vez,  não foram os torcedores,
Mas foram os jornalistas  que partiram.
Trocaram de lugar e paginaram as manchetes no mundo...
Não era essa a intenção, mas Deus quis assim.
E eles foram fazer reportagem no céu!!
Jornalismo é assim sempre a mais pura adrenalina!
É algo de paixão! Coisa do coração!
Um ato feito com ardor!
Morrer em plena missão é morrer por AMOR!


Socorro Carvalho


Imagem  da internet

Com esse  texto,  presto minha homenagem aos colegas jornalistas que faleceram na madrugada de ontem, na Colômbia,  no acidente de avião que levava o time Chapecoense. Fazer comunicação é uma delícia. Cada transmissão é sempre uma nova emoção. Portanto, mesmo que tenha tido muita dor, certamente,  eles morreram na missão e isso já os fez seguirem cheios de alegria e gratidão. 
" Ele parecia desenhar a paisagem com sua câmera" (JN -29/11). Assim é um bom profissional, faz tudo com a alma e o   coração e ontem cada um deu o melhor que tinha em si, a vida.  

MEU RELATO DE EXPERIÊNCIA: MÚSICA PARA ACARICIAR A ALMA...




No sábado( 26), aproveitei a tarde para visitar o Projeto  SEMENTES MUSICAIS   coordenado pela professora e cantora santarena Priscila Castro. Depois de consertar um pequeno ruído de comunicação, enfim, consegui ir até a igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro da Liberdade. Local onde funciona o projeto que trabalha educação musical e que atende um número de 40 crianças moradoras do bairro e em torno.

Seria uma visita normal  se os participantes não fossem o meu público preferido, crianças e adolescentes!! Então vamos lá! Agora irei contar sobre essa tarde linda que vivi. Uma tarde que já se tornou   inesquecível...

Quando cheguei ao local   já   havia iniciado as atividades. A turma participava de um tempo cultural – educativo por meio da prática da leitura junto com a equipe do Projeto Roda Livro coordenado pelo Ericson Aires. Fiquei só observando a palestra gostosa, que rolava com uma troca positiva feita com uma dinâmica  interação com boas mensagens, interpretação de fragmentos poéticos e leitura de poemas.

As pausas de uma dinâmica para outra, não poderia ser diferente eram feitas com música.   Uma música apresentada pela turminha da escola de música.  Comecei a filmar. Enquanto eles (as) começaram a cantar. De repente, via naquelas vozes um canto de esperança e um encanto ímpar que ia invadindo meus tímpanos e se agasalhando no pulsar acelerado do meu coração.

Sem perceber.. Sentia-me tremer de emoção. Não foi fácil. Mas consegui segurar as lágrimas de emoção e aquele sentimento de paixão, que me aflorarava o peito ao ver aquelas crianças empoderadas pela arte.  Crianças sedentas de conhecimentos, ansiosas por descobertas e que as  encontram  na música, no exercício musical de cada aula. Ufa! Muita emoção misturada em cada sorriso e  gestos  de cada  criança e adolescente, ali presente.

Encerrado esse momento com a leitura foi a hora do ensaio e cada um e cada uma seguiu para seu espaço de aula: flauta doce, teclado, violão, baixo, guitarra e bateria, etc.

Na sala de flauta, crianças  tão pequenas mostraram talento e disciplina no exercício musical tocando nada mais nada menos que  Beethoven, sob as orientações do talentoso professor de música Júnior Castro.

Haja emoção e coração ao ver os pequenos Danilo, Wallace e a pequena Maria, entre outros,  numa só afinação entre música e flauta. De repente, era como se estivesse em êxtase, no deguste de tamanha expressão vinda de seres tão pequeninos. Foi tão bom!!

Apesar de ser uma terapia acompanhar a aula de flauta, fui ver outros ensaios. Dessa vez dos meninos dos teclados. Com dedos tão afinados e disciplinados,  lá estavam eles buscando a batida certa, o toque adequado para melhor sonorização da música. Cheios de entusiasmo seus olhos refletiam um brilho especial que se contrastava com uma concentração sem igual. Enquanto eu observava com atenção e coração acelerado aqueles meninos tão animados e dedicados. Nossa!! Uma terapia deliciosa para uma tarde de sábado!!

Segui minha visita... Dessa vez fui ver os ensaios de violão, bateria, baixo etc. O professor Auricélio estava lá com outra garotada, um pouco maior. Com um sorriso no rosto e um jeito ímpar de interação. Afinava   violões, passava a batida da bateria e ensinava o tom e ritmo certo a ser executado. Uma aula divertida que se fazia canto no riso e solidariedade de um para com o outro. Fiquei lá sentada bebendo cada gole daquele aprendizado tão mágico em cada composição ali ensaiada.

Agora esse protagonismo infanto juvenil sairá dos porões da igreja onde ocorrem os ensaios, todos os sábados,   para uma apresentação oficial!! Isso mesmo. Oficial!!  Como? Através do RECITAL que tem como tema: CANTA A TUA ALDEIA E SERÁS UNIVERSAL. Quando? Dia 10 de dezembro. Onde? No Teatro Vitória. Que horas? 19h:30. Quanto custa o ingresso? O preço simbólico de R$ 5,00 e um livro para montar a biblioteca dos alunos participantes do projeto (o livro pode até usado, mas se for um novo...puxa vai ser bem legal).

 A noite   memorável será o momento em que os meninos e meninas mostrarão à sociedade santarena o resultado da dedicação construída a partir da persistência das pequenas sementes plantadas nos canteiros da arte.

Diante de todo o meu relato finalizo deixando  o convite para você comparecer no Teatro Vitória,  dia 10 de dezembro, às 19h:30. e pagar um valor simbólico de R$ 5,00 (cinco reais + um livro), para que possa conhecer o projeto e se contagiar com os pequenos e grandes talentos de nossa terra.

O poder da música a empoderar crianças e adolescentes através da arte. A iniciativa é da Professora e Cantora Priscila Castro e conta, no momento, somente  com o apoio da Diocese de  Santarém, através da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – Liberdade.

Antes de finalizar meu texto. Não poderia  esquecer de contar que todos os sábados, dia das aulas do projeto, a Priscila Castro se desdobra em mil e uma para atender os meninos e meninas que compõem o lindo Projeto Sementes Musicais. E o faz com entusiasmo nos passos  e alegria nos lábios, isso mesmo sem ter condições necessárias e uma estrutura adequada  para o desenvolvimento do projeto. Mas  crê no grande poder de transformação que a música possui e, com essa certeza segue firme partilhando amor com toda aquela gente que enche de inspiração o coração da gente. Ela, no momento, recebe apoio do marido, o Jornalista Raphael Ribeiro. ( Mas sobre esses momentos conto em outro texto)

Enfim, esse é meu relato de experiência vivido no último sábado (26), quando fui  visitar o Projeto Sementes Musicais. Agradeço à Priscila Castro pelo convite e principalmente por me permitir esse encontro maravilhoso com aquela turma que não quero mais perder de vista. Para finalizar reforço o convite que já fiz...

Não esqueça!! Dia 10 de dezembro, no Teatro Vitória, a partir das 19h:30! Compareça!! Vá, leve as crianças, os amigos e faça dessa noite uma noite linda e INESQUECÍVEL!!


Até mais


Socorro Carvalho

CONFIRA ALGUMAS FOTOS:



























Fotos: Socorro Carvalho e Arthur Azulino

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...