quinta-feira, março 09, 2017

MENINA EM FLOR...

Quanto ternura
Tem esse teu olhar,
Olhos de luar,
Candura de por do sol.
Beleza de um jardim florido
Sorriso de pássaros cantando
Suave menina
De graça e encanto
Tens passos de remanso
Passas feito brisa
Vento leve,
Que acaricia o coração
Menina...
Flor em botão.

Socorro Carvalho 
 Poema, para Sophia Mota

REFLEXOS... DE AMOR!!!!




Quanto tempo buscava seus olhos na imensidão do infinito e sempre encontrava em meus olhos, dois lagos marejados de solidão. Em cada esquina, seguia  dobrando sonhos. Enquanto a realidade fria, não me trazia você. Nas ruas vazias, caminhava a esmo. Tudo estava sem cor. Em cada rosto, um silêncio. Apenas a balbucia da saudade me sussurrava vagas ilusões. O sonho adormecido, já não invadia a noite. No vento frio, refresco a ânsia desse querer. No vai e vem de pessoas, tanta gente. Porém, nenhuma delas me trazia a alegria da sua presença. Tudo estava vazio. Não havia verso, poesia. Nenhum alento que me roubasse da saudade de nossos momentos. Em você, morava a quimera e os devaneios. Mas sem você, não tinha nenhuma composição a fazer. Seguia caminhando. Cumprindo meu destino, sem você....  Em cada passo, uma dúvida que vinha cheia de certeza da sua ausência. De repente, no ar, o som da música era melodia, harmonia da minha poesia de antigamente. A saudade me seguia, alcançava minha agonia. Dilema, ilusão, faltava rima, emoção. Tudo conspirava contra à plenitude da inspiração...Na rua, em cada luminária apagada tentava esconder as lágrimas teimosas que rebeldes molhavam minha face. Era como se o universo mostrasse o reflexo daquela louca saudade, que sua ausência causava. De repente, o farol se acende e sob a luz vejo você caminhando em minha direção. Enxugo os olhos tentando acreditar. Sonho? Ficção? Não. Era realidade. Era você. E em seu abraço me aconcheguei. Era em você concretizada a magia mais gostosa do reencontro, do querer. Enquanto lentamente você me abraçava, disfarçadamente, enxugava as lágrimas para tentar ver melhor o brilho dos seus olhos, que assim feito os meus, estavam ali tão cheios de tristeza, saudade, amor... No calor de seu abraço acolhi todas as minhas íntimas certezas. Quando existe amor de verdade, o destino junta as almas, conecta os sentimentos, conjuga os verbos no tempo certo, mesmo que tudo pareça difícil, incerto... São reflexos dos melhores versos e reversos da vida. Reencontro de almas, talvez. Vidas de outras vidas, carma, ou   destino? Não sei. Sei que em você reside minha metade, meu amor, meu desejo mais  insano etc...



Socorro Carvalho
12h45

03/03/ 2017
Imagem: Internet

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...